14 de out de 2013

Vício

Untitled


O que tem nesse teu sorriso  que prende o meu olhar? O que tem no brilho dos teus olhos que me faz parar de respirar? O que tem em você que me faz suspirar? Eu tento achar respostas , gostaria de tê-las pra não ter que sofrer, te ver nos braços de outra pessoa dói na alma, é uma dor que faz chorar, aquele choro sem fim, choro sem um intervalo, que te faz soluçar e parecer uma criança assustada.

Não consigo explicar o que senti vendo você beijar outra pessoa que não fosse eu, eu apenas pensava “não vou chorar, não vou chorar” respirei fundo, tentei ter controle, você realmente acha que deu certo? Eu tive que me esconder pra poder chorar e ainda assim me acharam entre lágrimas a molhar a roupa idiota que eu vestia, me abraçaram, me disseram que eu era linda e que não valia a pena chorar, mas não é verdade, ninguém sabia como eu me sentia, ninguém nunca soube e nunca vai saber.

Eu estava até melhor no outro dia, estava perto de você o que naturalmente me fez sentir bem, aquele teu sorriso lindo as vezes direcionado pra mim, aquela imagem não sai da minha cabeça, é o que eu lembro quando dizem teu nome pra mim, te ver dormindo, aquele anjo, meu anjo, minha vida ali, na minha frente, algo que era meu mas que na verdade não me pertencia, tão lindo, a vontade de te dar um beijo, de ficar no teu abraço que infelizmente nunca pude ter.

Sabe que você fica muito bem com a minha blusa? Te sinto mais meu do que deveria, apesar de achar que essa troca de roupas, sorrisos ,  não vai mais acontecer, fiquei com o teu cheiro, dormi com ele depois de chorar novamente por te ver com a outra, um choro doído, sufocado, sem parar, você soube de tudo, do que eu sentia, e até se preocupou, ficou mexido, mas nada que te trouxesse pra mim, me chamou por apelido, coisa que antes nunca fez, o que me fez ter esperanças que sinceramente são desnecessárias que vão me fazer gostar mais de ter você por perto, me fazer gostar mais de você, pra depois sofrer ainda mais.

E depois de tudo isso, depois de todo esse tempo, eu viciei em você, sim você é uma droga, uma coisa que alucina, que é difícil de entender e de ter, viciei no teu olhar que cativa, que atrai, que hipnotiza, viciei no teu sorriso que me faz sorrir também, mesmo que eu não queira é algo totalmente automático que me faz bem, viciei no teu cheiro que eu consigo sentir em qualquer lugar, viciei do teu rosto, viciei no teu jeito de ser, eu viciei em você amor, o que eu vou fazer?


3 comentários:

  1. Que sentimento bom, gostei desse jeito mais sóbrio de escrever sobre uma coisa viciante, tem uma musica do Jesse McCartney que chama In my veins e uma outra musica do Nick Carter que chama Addicted que falam sobre o amor viciante mas de um jeito mais forte, sabe, diferente.

    ResponderExcluir
  2. O amor, sempre nos pega de surpresa, quando menos esperamos já estamos embalada, é um caminho que quanto mais andamos, mais queremos caminhar! Seu Texto ficou Divino!!

    Não sei se lembra de mim, mas sou do blog da Ingridzinha passei um tempo longe, meu blog tava desativado e agora retornei, espero q lembre de mim rsrs
    bjin

    http://blogdaingridzinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, poderia ate compara-lo com oque sinto pela minha namorada, mas acho que não, haha.
    XOXO

    onthislastday.blogspot.com

    ResponderExcluir